Lampejos

Lampejos.jpg

  Por entre folhas

de tempo

de espaço

ainda sobeja

a lucidez

suficiente

que despreza

o presente envenenado

dum presente maravilhoso.

publicado por poetazarolho às 23:11 | comentar | ver comentários (6) | favorito (1)