Já sem alma

Já sem alma.jpg

Uma palavra cunhada

Com honra e sentimento

Não pode ser violada

Tão pouco servir d’instrumento

Só a alma profanada

Pode dar assentimento

Estando a morte consumada

Desde tão belo momento.

publicado por poetazarolho às 00:48 | comentar | ver comentários (1) | favorito